Temer na cadeia Aécio na cadeia

Temer na cadeia Aécio na cadeia
Copiem e colem em seus perfis

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

EQUILIBRISTA

A felicidade se nutre do desejo gerado pelo instinto e a tristeza do fracasso
Sobreviver às grandes perdas é uma rara proeza
Uma força de vontade difícil de aprender e necessária ao ser
Dúvidas geram uma sensação de incapacidade tão grande que nem todos resistem, no entanto, o estado de absoluta certeza é impossível
A razão a que tanto nos apegamos só existe por uma evolução dos sentimentos e não pode se sustentar sem que haja o equilíbrio em sua base
Talvez a vida seja essa enorme corda bamba do sucesso a alcançar
Mas, no fim, caímos todos no buraco sem fim da morte, sem volta, para que retornemos aos prótons e elétrons
As coisas jamais terão um sentido e, por isso, não existe uma resposta eficaz
Logo, parar é bobagem por que as miragens nos fazem andar com mais firmeza
A clareza sempre nos abandonará, ocasionando crises que se devem superar a fim de continuarmos nessa batalha de fim letal
Seria bom equilibrar-se para sempre, mas a própria corda não mais existirá, quanto mais o equilibrista
O artista tem que aproveitar a sua parte do espetáculo antes que a lona feche
Equilibra-se é um dever daquele que está fadado a cair em curto tempo

ATEU POETA
13h e 6min
03/02/2011