segunda-feira, 30 de maio de 2011

CARÁTER CULTURAL


Tudo o que entendemos como nós mesmos são meras abstrações de aspectos apreendidos do meio que interpretamos como uma espécie de eu; assim, toda a identidade particular vem dos outros

Temos uma memória falha e falsa que chamamos de cultura, e, por isso, na maior parte das vezes, não aceitamos sua evolução, na tola ilusão de tê-la como algo verdadeiro, o que, de fato nunca foi

A memória coletiva é que molda a pessoal

Toda identidade é uma mera artificialidade construída de conceitos tão frágeis que nem mesmo nos atrevemos a pensar sobre eles, para que não se desfaçam, quebrando o disfarce que aprendemos a chamar de caráter.

ATEU POETA

8h e 25 min
30/05/2011

sexta-feira, 27 de maio de 2011

DESIDERATO FRENESI



Não sei se és musa ou confusa poesia  em minha mente artista
Sei lá se alquimista sou ou canastrão  a pensar que sabe compor equações químicas, filosóficas, emocionais, mistas

És sinfonia cósmica, melodrama no caos, tempestade enigmática, nebulosa em primazia, harmonia em mulher,     verdade em utopia, mistério em beleza, fortitude inatingível por trás da frágil meiguice, inequação natural

Permitas que seja eu algoritmo em teu seio, o código binário de teu ser, fantasia de prazer no avelã de teu corpo-afã, desiderato frenesi, anagrama do delta no logaritmo da paralaxe de teus sonhos mais secretos, escritos em dialeto particular

Teu coração não cora por mim, mas nada impede
Será sina de escriba a platonice?

ATEU POETA
4h e 43 min

quarta-feira, 11 de maio de 2011

APAGA O SOL QUE EU QUERO DORMIR



















Apaga o sol e anoitece
Esse arrebol paga a paz que não tece?
A faca afeta o feto
Fere feito fio do condor em cruz
A nostalgia fenece
Nesse altar de ilusões, frio condutor
Quanto valem os vales de primores mortos que o universo verseja?

ATEU POETA
9h e 5 min
Pacoti-Ceará
11/05/2011
Ateu Poeta, O Historiador de Pacoti. Tema Simples. Tecnologia do Blogger.