Temer na cadeia Aécio na cadeia

Temer na cadeia Aécio na cadeia
Copiem e colem em seus perfis

sexta-feira, 25 de maio de 2012

PEREMPTÓRIA




         PEREMPTÓRIA

Teu corpo é caro papiro
Piro se miro teus olhos raros
Firo sentimento que respiro
Afiro desiderato suspiro

Prefiro nada dizer
Com que sonha o teu ser?
A descrição não escreve o momento
A sensatez que me refiro de quem será criação?

Cautela demais faz fenecer  
Para que paro se o mundo em teu seio é canção?
Poeta sem amparo à mercê da tua inscrição
Quem dera ser protagonista de tua trajetória

Tornar real o desatino sem discrição dessa história
Ser poesia peremptória em teu coração

ATEU POETA
2:00
26/05/2012