Temer na cadeia Aécio na cadeia

Temer na cadeia Aécio na cadeia
Copiem e colem em seus perfis

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

GUERRA




GUERRA

Foi ali, na porta do impossível que me pus a sonhar
Voei sem asas por jornadas tortas
De abismos regressei
Vivo sem saber se a razão é de quem cai

Ou se cada arranhão é uma pedra do caminho
Nos meus olhos mora a imensidão dos dias vindos
Por que cansa desistir
E nunca vi conseguir aquele que para

Mudar o mundo quem cala
Proferir ao vento e não se fazer ouvir
Nem calo para sempre sangrar
Se o único caminho for lutar

A espada se fará aferir
E a guerra será meu lar

AROLDO FILHO
29/08/2012