domingo, 27 de outubro de 2013

CARTOLA


CARTOLA

A vida não cabe na cartola, senhora
A aurora já nasceu
Surge o velho sol na face do céu
Detrás das colinas fogem os sonhos

A noite com sono vai embora
A glória não é de todos nem eterna
Só ébria ilusão do mundo
Há mil miragens nessa caverna

Correntes e incertezas
O chão é sempre de areia movediça
Prisão de fortes dobradiças
É o próprio medo que em segredo destrói

Até a mais destra fortaleza
Não há dados nesse jogo

Ateu Poeta
O QUESTIONADOR

28/10/2013
Ateu Poeta, O Historiador de Pacoti. Tema Simples. Tecnologia do Blogger.