quinta-feira, 31 de outubro de 2013

EN PASSANT


EN PASSANT

Morte é a sorte tomada de volta
Da matéria que por acaso viveu
Ocaso que me virá de en passant
Escuridão que se propaga

Todo radical livre terá sua liberdade usurpada
Arroba rubra de violinos e moinhos
Ninhos do universo em poesia cantada
Versos filarmônicos de Arthur e Chopin

Vivaldi do amanhã que floresce em disparada
Quando uma flor fenece outra brota
Da Varjota à Gávea
Da Gálea à Zâmbia

O ciclo recomeça
Cria-se nova revoada

Ateu Poeta
O QUESTIONADOR

31/10/2013
Ateu Poeta, O Historiador de Pacoti. Tema Simples. Tecnologia do Blogger.