domingo, 16 de fevereiro de 2014

ESMERO E CAOS


ESMERO E CAOS

A vida é um vislumbre
Guerra que alimenta a si
Desir do advento
Vento a esmo de volta à escuridão

Beijo de Luna e Coraci
Banho de espuma, lacunas
Uma pluma de nuvens
Tiro, rojão e guarida

Efêmera, frágil e dorida
Única, prazerosa e linda
Talvez o maior dos paradoxos
Num planeta de grandeza insignificante

Mero instante de frenesi
Ciclo de esmero e caos

Ateu Poeta, O QUESTIONADOR

17/02/2014
Ateu Poeta, O Historiador de Pacoti. Tema Simples. Tecnologia do Blogger.