Temer na cadeia Aécio na cadeia

Temer na cadeia Aécio na cadeia
Copiem e colem em seus perfis

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

SEM DESTINO


SEM DESTINO

Aonde a estrada me levar, meu amor
Muito além do horizonte
Em voo rasante eu vou
Sobre o Rio Queronte

Como vã poesia, guria
Feito flecha arfante no ar
Sou o lobo uivante do monte
Louco pra te encontrar

Sairei por aí sem destino
Para que a solidão não possa
 Fazer-me companhia
A sinfonia em meu peito calar

Com toda a maestria da lua
Até tua bela boca beijar

Ateu Poeta, O QUESTIONADOR
14/02/2014


Ateu Poeta, O Historiador de Pacoti. Tema Simples. Tecnologia do Blogger.