terça-feira, 15 de julho de 2014

ADEUS SEM DESPEDIDA

ADEUS SEM DESPEDIDA

Você arrancou meu coração
Depois jogou fora
Tudo não passava de ilusão
Por isso eu fui embora

Morri mil vezes pra tentar renascer
Mas foi tudo em vão
Rede de mentiras e armadilhas
Caos e armação

Maçã na estrada
Está podre ou comida
É continuar a jornada
Um adeus sem despedida

O violão é minha espada
Cantar a minha vida

Ateu Poeta
15/05/2014
Ateu Poeta, O Historiador de Pacoti. Tema Simples. Tecnologia do Blogger.