segunda-feira, 7 de julho de 2014

LÁ MUSIQUÊ


Música é a musa suprema
Banhada em alfazema mais fina
Com adrenalina nua, extrema, sensual
Faz ritual na lua

Penetra o olho cego dos teus ouvidos
E o outro dos teus ossos
Relembra, então, os dias sofridos
Olvida teu ego e dilacera

Narciso não tem tez, voz, vez
Três vezes negarás porque és pedra
Que o muro de Epicuro não ceda
Ao edro da modernidade leviana

Seda se rasga na cama
Mas o mundo não vive sem ela

Ateu Poeta
07/07/2014 



Ateu Poeta, O Historiador de Pacoti. Tema Simples. Tecnologia do Blogger.