segunda-feira, 10 de novembro de 2014

CORAÇÃO DE VELUDO

CORAÇÃO DE VELUDO

Seria o amor serena flor que desabrocha
Para o sol se por ao meio-dia?
Uma paixão fria e perene
Náu à deriva

Bote sem leme
Barco sem vela
Corrente, algema e prisão
Canção, erudita na massa

Saudade que não passa
Eterna ilusão
Garoa que grita
Em um coração de veludo

Nudez, sobretudo
Medo, mundo e mudez?

Ateu Poeta
10/11/2014
Ateu Poeta, O Historiador de Pacoti. Tema Simples. Tecnologia do Blogger.