segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

FUNIL

FUNIL

Sou ser da bola azul oval
Que gira em elipse espiral
Nos confins do espaço sideral
Ao redor de uma vermelha massa de hidrogênio

Ligações de carbono e oxigênio
Todos os astros são planetas
E graças aos cometas
Foi que a vida surgiu

Não valorizamos o que temos
Tememos o que somos
Comemoramos as comédias que cometemos
Nós vivemos por um fio

A existência não é mais que um pavio
Essência e chama do funil 

Ateu Poeta
01/12/2014
Ateu Poeta, O Historiador de Pacoti. Tema Simples. Tecnologia do Blogger.