domingo, 18 de janeiro de 2015

INVISÍVEL



O invisível mata mais
Insensível
Voraz
Arbitrário

Ser do contrário é trágico
É pedir para morrer
Explosão gera explosão
As quimeras estão soltas

Não há coração nem lucidez
É tudo acidez
O olho do furacão se aproxima
Na iminência do novo poder

Nada a provar
Tudo a derreter



Ateu Poeta

18/01/2015
Ateu Poeta, O Historiador de Pacoti. Tema Simples. Tecnologia do Blogger.