Temer na cadeia Aécio na cadeia

Temer na cadeia Aécio na cadeia
Copiem e colem em seus perfis

segunda-feira, 6 de julho de 2015

VERSOS SÃO VITRAIS

VERSOS SÃO VITRAIS

Estou pelo avesso
Versos são vitrais
Flores do jamais
Os teus adereços

Não são litorais
As constelações
Lançam laços astrais
Sem recomeço

Qual teu endereço?
Quais teus ideais?
O que sonhaste antes?
Estantes estatais

Inferno de Dante
Tristezas transversais
Transformam fortalezas
Em montes de sais

Estátuas que nunca olham para trás
Porque a Medusa já criou um deus
Que mata e cura
Tortura plebeus
  
Proíbe sem ternura
Mas já cometeu
Descomunal usura
Pobre Prometeus

Propenso à criaturas
A que nunca pertenceu
Por roubar de Zeus
O fogo sagrado

Veneno destilado
Entre as escrituras
Em tábuas de pedra
Só com numerais

Onde florescem tribais
Estruturas banais
Tétricas tabernas
Tolas, triviais

Tristes quimeras
Destroem o Olimpo
Que nunca existiu
No dia mais limpo

De um grande estio
Estilo sem estilista
Matrix sem New
Newspapers sem papel

Soldado sem quartel
Solda sem soldar
Comando militar
Sem o seu coronel

Sem dizer adeus
O amigo partiu
O meu coração
Já virou canção

Gangorra e funil
Quem dera agora
Minha, senhora
Fosse primeiro de abril

Ateu Poeta
06/07/2015