terça-feira, 29 de dezembro de 2015

ÊXODO COSMOLÓGICO: VIRTUALIDADE METAFÍSICA E PANSPERMIA

http://ateupoeta.blogspot.com.br/2015/12/exodo-cosmologico-virtualidade.html ÊXODO COSMOLÓGICO: VIRTUALIDADE METAFÍSICA E PANSPERMIA

O universo incendeia quando a mente faísca.

O homem não criou a virtualidade apenas adaptou-a da própria cabeça.

A mente não é de  fato uma ilusão mas uma virtualidade, um jogo de imagens e sensações que se dá por meio elétrico na explosão de sinapses com a transmissão de neurotransmissores que produzem uma forma compacta da realidade e ao mesmo tempo, por nada ser perfeito, cria para cada uma diferente idiossincrasia anatômica que nos dá a ilusão do transcendental; meras falhas no sistema operacional que podemos chamar de loucura.

Talvez faça parte da evolução cada ser ser querer sempre mais para assim forçar-se a ir atrás, criando mudanças em si que de repente alterem alguma coisa no DNA que será transmitida para as gerações seguintes, se houver.

E um desses desejos infames é alcançar a razão pura, que quando não podemos atribuir a nós mesmos criamos deuses e mais tarde a alma, que nada mais seria que a reprodução virtual ideal de cada coisa e que depois foi alterada para apenas humanos, como se nós fôssemos superiores a qualquer outra coisa, o que não somos, por uma mera capacidade cognata que atribuímos apenas a nós mesmos.

Estive pensando na teoria da panspermia e de repente percebi que faz sentido; uma vez que tenha havido água em Marte é provável que tenha havido ou ainda haja em outros lugares do universo, talvez em alguns lugares insalubres e em outros não.

Se todos os elementos necessários à vida vieram de fora, uma parte foi êxodo do Sol e a outra de coisas que invadiram a esfera orbital terrestre em eventuais choques aos milhões ao curso de milhões de voltas em elipse ao redor dessa estrela que também nunca para, assim como todo o cosmo, o que gerou a tal sopa-elemental e deu vazão para que fosse gerada e aprimorada mais tarde todas as camadas atmosféricas, gerando o tão falado efeito-estufa numa suposta atmosfera hostil de muito metano, carbono e tempestades de raios aparentemente sem fim.

Se as coisas que bateram na Terra, cometas e meteoros, podendo a própria Terra ser um pedaço de outro planeta, o que se admite que seria o caso da Lua que se partira da Terra antes de cair em órbita e que provavelmente foi uma das responsáveis pelas mudanças das marés que criaram pressão suficiente para que a vida fosse gerada em meio aos elementos exóticos, como aminoácidos e carbono que se fundiram gerando o primeiro ser unicelular que possivelmente fez metástase e depois fagocitose e pinocitose para a criação de um núcleo e tudo o mais descrito por Charles Darwin e Willian Wallace, mas particularmente acredito que a evolução ocorra com uma velocidade maior do que a visão explanada por eles, e já fiz texto sobre isso anteriormente já publicados em meus blogs, páginas e grupos na net.

Voltando à virtualidade, a metafísica e o mundo das ideias são conceitos-hipérbole, ou seja; uma enorme mania de exagerar, no caso a respeito da própria virtualidade que gera em nós a ilusão de "magia" e todo tipo de mito e misticismo como o que chamam de "dom".

Se existisse "dom" isso não teria vindo de nenhum ser-além, que você pode chamar de deus ou outra coisa qualquer como ifrit, jean ou gênio, mas da própria natureza, que nada mais é que o próprio cosmo, a junção de matéria e vácuo.

Se eventos semelhantes tiverem ocorrido em outro planeta que obtenha luz e calor nada impede que a sopa elemental se crie em outra parte do universo, se é que já não se criou.

De repente talvez os ufólogos não sejam tão loucos assim de procurarem evidências de invasão alienígenas porque devemos lembrar que nós mesmos somos os alienígenas, uma vez que fomos criados por eventos de pressão e calor que fundiu elementos de êxodo cosmológico gerando uma atmosfera mais propensa à vida a cada volta que a Terra deu ao redor do Sol e mesmo os impactos subatômicos dos tais raios cósmicos que por definição ultrapassam tudo, talvez menores que neutrinos, tenham também modificado muita coisa, metamorfoseando seres e sistemas no cosmo em si.

Lembrando que "nada se cria" e que o homem criou uma bactéria não-carbônica, fico pensando que de repente vidas não-carbônicas talvez possam ser criadas pelo caos, uma vez que nenhum elemento pode vir de qualquer coisa a seu bel-prazer embora que haja elementos até agora tidos como impossíveis naturalmente, só existindo em tais formas sob a interferência humana, criadas no sentido de reconfiguração, como se faz com peças de um lego, quebra-cabeças, ferramentas, projetos, elementos de belas-artes, enfim; quem sabe um dia seres por metamorfose além do homo-sapiens-sapiens sejam capazes de obter tais respostas cujas dúvidas tanto nos torturam e nos fazem ruminar. 

Em certas seitas pastores fazem realmente pessoas ruminares no sentido literal, serem imbecis que em vez de pensarem por si se deixam prender pelo terrorismo intelectual cultural e vil menosprezando e atrofiando os próprios cérebros, o que de repente cause uma avalanche de involuções e talvez mais tarde se os mais inteligentes não procriarem satisfatoriamente a nível planetário de espécie poucos obtenham a capacidade de superar esta espécie e talvez não prosperem e a evolução reverta o intelecto do homem até que renasça seres como o neandertal e outros hominídeos com aspectos semelhantes como os apontados na Teoria da Evolução, afinal de contas involuir também é evolução e se seres tão inteligentes foram gerados numa linha paralela aos primatas, talvez ocorra algo semelhante para outros gênero em superposição àquele que não deu conta de ali se manter.

Aliás, nós tentamos destruir o eco para reafirmamos o tão exagerado ego humano que nos faz ao mesmo tempo prosperar e sucumbir.

Ateu Poeta
O Historiador de Pacoti
29/12/2015
Ateu Poeta, O Historiador de Pacoti. Tema Simples. Tecnologia do Blogger.