Temer na cadeia Aécio na cadeia

Temer na cadeia Aécio na cadeia
Copiem e colem em seus perfis

quarta-feira, 18 de maio de 2016

O SÓSIA CAP 13: MINE CÉREBROS



O SÓSIA CAP 13: MINE CÉREBROS

A nave de Natasha dividiu-se em vários androides e o jipe que estava dentro da nave virou para ela armadura. De um dos compartimentos Natasha tirou mine cérebros e pôs um por um na cabeça de cada androide e em seguida deu um choque e cada cérebro ficou com o tamanho de um cérebro humano, mas com milhões de conexões já feitas, eram cérebros já com conhecimento russo de combate e tecnologia. Acoplado a cada cérebro existia uma espécie de chip orgânico, ou chip carbônico, como era normalmente chamado pelos cientistas russos.

A armadura de Ramiro nesse momento começava a voar, a de Natasha e os androides também. Quando todos olham para cima avistam milhares de supercasas brasileiros, desenvolvidos pelo presidente golpista atual. 

_Ôpa, agora a coisa ficou boa!_ Fala Ramiro, imaginando que Natasha tenha uma escuta para cada androide e para o a sua armadura também.

_Como você sabia da conexão vocal entre nossas armaduras, Ramiro? _Perguntou Natasha espantada.

_Deduzi. Foi mais um teste para ver se você responderia._ Antes de ele concluir, uma tropa veio em sua direção e o metralhou ferozmente. Uma fumaça imensa se espalhou ao redor, uma explosão se fez com estilhaços da armadura para todos os lados e Ramiro simplesmente sumira.

_Delta 1 para Natasha, quais as ordens? _ Um dos androides aprendera a se comunicar e se chamava agora de Delta 1 em referência à uma antiga tropa especial estadunidense, mas também por ser um nome genérico e na pressa das operações, os cientistas russos nunca deram nome às suas criações. E também não havia nomes para cada um que usasse um mine cérebro, apenas o mesmo conhecimento estabelecido mecanicamente por fibras óticas desenvolvidas na Rússia que deixava o pensamento mil vezes mais rápido que o de um humano qualquer, o que dava a cada androide uma genialidade nata, e um segundo após a conexão feita como os mine cérebros eles já conseguiam aprender novas coisas e com o choque dado por Natasha, que gerou em cada cérebro um inchaço, deu a cada mine cérebro a capacidade de absorção de informação de 10 mil cérebros humanos, ou seja, com algum tempo cada um seria uma espécie de biblioteca ambulante de combate e poderiam ficar independentes, mas justamente por isso que existia para cada um uma espécie de chip orgânico, que, preso a cada mine cérebro, os conecta entre si e com Natasha e ao mesmo tempo dá ordens diretas para torna-los a ela submissos. 

_Delta 1? Foi esse o melhor nome que pensou?_ Respondeu Natasha. 

_Precisamos de nomes simples. Esqueçamos nossas antigas diferenças com os Estados Unidos, a missão agora é capturar Cardoso no Brasil, também conhecido como Dante. 

_Como adquiriu essa informação assim tão rápido, Delta 1?

_Acontece que cada avião desses possui uma rede de wi-fi interna, e embora de uso restrito entre os pilotos, pelo qual eles se comunicam neste momento, meu cérebro possui um sistema interno de invasão de dados e acesso à internet por quaisquer meios, mesmo quando houver limite de distância, parece uma criação feita por Tesla. _Dito isto, um míssil explode perto de Delta 1.

_Já era, perdi um bom soldado._ Fala Natasha em voz alta, mas para si mesma.

_Não, senhora, não perdeu. Aqui é Delta 2 e Delta 1 fez uma coisa extraordinária, senhora, ele criou um campo eletrostático-magnético roubando energia das baterias do motor de vários aviões. Ele está, neste exato momento, 100% impenetrável senhora Natasha. 

_E você não em entrou em ação ainda por que, isso aqui parece um filme?

_Sim senhora. Parece “o resgate do soldado Ryan” misturado com “Falcão Negro em perigo”, “Contratadas para matar”, “Rambo 4”, “Operação Valkíria” e “Bastardos inglórios”, “Tropas estelares” e aqueles seriados infantis tipo “Power rangers”. _Uma terceira explosão é escutada.

_O que foi agora?_ Pergunta Natasha, agora mais raivosa do que apreensiva.

_Câmbio, aqui é Delta 3, senhora. Eu aprendi a fazer a mesma coisa que Delta 1, Delta 2 está sob ataque neste momento e está fazendo exatamente a mesma coisa, senhora Natasha e eu achei uma pessoa em cima de um dos aviões usando uma das peças sobressalentes de talvez algum androide anterior a nós que por ventura tenha sido abatido neste combate antes de nós, mas como não vi nenhum de nós ainda ser abatido eu suponho que seja o Senhor Romero.

_Mas, como? Eu vi os estilhaços da armadura dele. 

_Eu acredito, senhora, que ele tenha achado um botão de ejetar e com essa peça sobressalente está agora abrindo um dos caças pelo teto e se infiltrando como um verdadeiro espião russo faria, embora ele seja brasileiro e, até agora, que eu saiba, nenhum brasileiro chegou ainda a este nível, a não ser que eu ainda não tenha tido tempo de ver direito na internet sob o sinal de wi-fi que aprendi a deixar mais forte interligando todos entre si como se eu fosse a matriz e com isso, estou dando ordens contrárias aos caças e interceptando as ordens de Dante, ou o mesmo conhecido como Cardoso ou Ali. Senhora, o Estado Islâmico acaba de invadir a Rússia, nós iremos abortar a missão e ir defender o nosso país ou iremos avançar e ir até o Brasil derrubar o poder ditador para acabar com essa Nova Ordem Mundial de araque?

Natasha não soube responder a esta questão.

_Aqui é Delta 1. Retorno agora a ligação para avisar que também aprendi a modificar as mensagens dos aviões enviados do Brasil e mandei eles atacarem o Estado Islâmico, menti dizendo que a Rússia agora já era aliada e que os jihadistas passaram a inimigos deles. 

_Câmbio, alô! Aqui é Delta 2. Ramiro conseguiu roubar um dos caças do inimigo e partiu, acredito que, rumo ao Brasil. Sugiro que pelo menos alguns de nós o acompanhem e estou fazendo isso com 10 dos nossos e aguardando ordens, senhora Natasha.

_Vocês me surpreenderam. Falta só criarem um bateria solar, eólica e que funcione com qualquer substância triturada ou aquecida...

_Aqui é Delta 2. Senhora, Delta 4 acabou de criar isso, invenção ainda sem nome mas já está sendo acoplada a cada um de nós que eu estou conseguindo alcançar. Infelizmente tive que destruir 8 aviões inimigos para criar para nós um propulsor mais eficiente e estou também acoplando a cada em cada androide, senhora.

_Até agora, vocês estão se mostrando dignos dos milhões que foram investidos em vocês. Façam um propulsor para mim também que iremos para o Brasil e fique apenas um de vocês para tomar os controles dos caças e quando acabar com o Estado Islâmico, faça com que eles se autodestruam. 

_Aqui é Delta 4, senhora. Missão aceita, eu fico, já invadi 25 controles e os estou controlando, até agora já foram eliminados através do meu comando direto 100 mil jihadistas e estou tomando o controle de mais 25 caças neste exato momento.

_Capitão Neves para base. Estamos sendo atacados por vírus recém-desenvolvidos, passando os controles para manual. Perdi o contato com os outros e acho que esta mensagem está sendo interceptada. Pelo sim e pelo não, já derrubei 150 dos nossos e vou derrubar todos os outros. Base, responda.

_Negativo, Capitão. A missão agora é explodir a cabeça dos jihadistas. Temos outros planos para a Rússia. Câmbio e desligo.

As explosões entre os aviões não param de acontecer.

_Que comunicação estranha foi essa, Delta 4? _Indaga Natasha.

_Senhora, foi uma mensagem que interceptei. Ele realmente derrubou 150 aviões e agora derrubou mais 10,totalizando 160, mas já o localizei e vou derrubá-lo em instantes, mandei uma contraordem como se fosse da base, imitando a voz do General Queirós que assume o papel de comunicação em uma das cabines de controle._ Uma nova explosão se confirma e o caça onde estava o Capitão Neves é destruído.

Em outro ponto, distante dali, o caça de Ramiro pega fogo. As chamas crescem na asa esquerda e o caça começa a rodar em parafuso constante. Ramiro sente uma tontura enorme, como nunca sentira antes e desmaia. O caça começa a cair, agora está a menos de 20 metros do chão.

Ateu Poeta
17/05/2016

segunda-feira, 9 de maio de 2016

A BANDA TOCA BUARQUE

A BANDA TOCA BUARQUE

Quando a banda toca
À toca toda dá matiz
Desde a matriz
Toca o meu coração como pipoca
Que pula feito aprendiz

Faz movimento sem igual no país
O Rio de Janeiro canta pela paz
A paulistana bainice do samba de raiz
Todo mundo brinca, baila e bole feito bamba
De Fortaleza ao Planalto Central

Cada esquina com o seu carnaval
O frevo pernambucano ferve pela verve
O sangue capixaba e mineiro
De Rondônia ao Rio Grande do Sul
Todo ano se torce e se tece

De forma tal
Que o Brasil se sente inteiro
Seja em forró, fandango ou funk
Amarelo, verde, vermelho ou azul
Cada gota de dor estanque se esquece

Em Chico Buarque de Holanda
Na Rua Augusta ou em Copacabana
Ou seja lá aonde anda ainda a onda  
Sonora tão bacana
Sob a qual toda a tristeza fenece

Ateu Poeta
09/05/2016

domingo, 1 de maio de 2016

QUIMERA SEM COMPAIXÃO


http://ateupoeta.blogspot.com.br/2016/05/quimera-sem-compaixao.html
QUIMERA SEM COMPAIXÃO

A paixão é ferida aberta
Incerta
Deserta ao calvário do não
Solidão
Sob o peito sem leito
Com efeito

Faz sangrar tempestade e vulcão
Rarefeito
E sem dimensão
Ao sensato apavora
Mas, ao louco, que a ignora
Devora

Feito fera sem ração
Na prisão
Ofusca firme a razão
Nas pobres rimas do refrão
Dá vida
E guarida

Também leva ao caixão
Despedida
Há quem diga que é nobre
O desdobre
Mas, é mera evolução
Inodora solução

Sem calmaria nem compaixão
Adora
A qualquer preço
Sem demora
Nem apreço
Virar a mente do avesso

E nunca muda de endereço
Sempre aflora
Feito ferina canção
Sem ter hora
Como agora
Quimera que mora no meu coração

Ateu Poeta
01/05/2016
Ateu Poeta, O Historiador de Pacoti. Tema Simples. Tecnologia do Blogger.