Temer na cadeia Aécio na cadeia

Temer na cadeia Aécio na cadeia
Copiem e colem em seus perfis

domingo, 4 de dezembro de 2016

DELÍRIO DISSONANTE

DELÍRIO DISSONANTE

O instinto é que me faz sonhar
A insanidade está na dor
Há fascinação sob o luar
A ilusão finge esplendor

Quando o seu olhar 
Pousa no meu
De parapente ou planador
O meu coração tão fariseu

Esquece que é plebeu
Vira condor
O céu é seu 
No arpoador

A felicidade
Equidistante
É diamante fino
Encantador

Caro
Raro
Delirante
Dissonante

Irradiante
Feito o seu corpo
De bacante
Sedutor

O seu abraço é abrigo
Embora inimigo da razão
Líbia, Líbano, Libido
Biquíni, Berlin, Japão

O seu sorriso desperta a liberdade 
Tempestade que invade 
A mais segura mansidão
Em plena a frialdade da cidade

Água
Fogo 
E jogo 
Na arena da paixão

Ateu Poeta
05/12/2016