terça-feira, 13 de dezembro de 2016

TEMPLO PASSIONAL

TEMPLO PASSIONAL

Eu nunca quis te ver partir
Ou te sentir fenecer
Mas, devo me despedir
Tenho que sobreviver

Tudo o que faz sofrer
Traz loucura e ilusão
E a vida é curta
Pra se morrer de paixão

O Universo sempre dá
Mil voltas sobre si
E a revolta não fará
O tempo dizer: merci

O que foi não volta mais
Amargo templo do jamais

Ateu Poeta
14/12/2016
Ateu Poeta, O Historiador de Pacoti. Tema Simples. Tecnologia do Blogger.