Temer na cadeia Aécio na cadeia

Temer na cadeia Aécio na cadeia
Copiem e colem em seus perfis

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

GENIALIDADE E LOUCURA

http://ateupoeta.blogspot.com.br/2016/08/genialidade-e-loucura.html

SUBÚRBIO

SUBÚRBIO

90% da grande mídia é lixo
O verdadeiro luxo está escondido no subúrbio
Na falta de incentivo fiscal
E na ausência de mecenas

Ateu Poeta
21/08/2016

ARREBOL INEXISTENTE

ARREBOL INEXISTENTE


Quem dera ser imortal e assistir ao sucumbir do universo para saber se o big-bang realmente existiu ou se foram vários e o tal "começo" foi um stradivarius ou um quadro de Dalí.

Mesmo admirando algumas figuras do passado eu queria nascer num futuro distante depois da explosão do Sol.

Qual seria a próxima absossessão  sob a solidão da inexistência de arrebol?

Ateu Poeta
21/08/2016

BRILHO DE REBELDIA

BRILHO DE REBELDIA

A maioria daquelas estrelas já morreu
E continua a brilhar por rebeldia
A radiação é ofuscada à luz do dia
Pela proximidade de outra ilusão 
A noite eterna mora no espaço sideral
Lá tudo é céu
Nada meu nem seu
Neura neural
Propensa prisão

Ateu Poeta
21/08/2016

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

DION, FILHO DE TUPÃ

DION, FILHO DE TUPÃ

Eu sempre fui um bad-boy, girl
Um boêmio com a viola na mão
Hoje eu só quero ser seu
Deixar de andar pela contramão

Baby, eu não desejo o céu
Tudo agora é um vácuo profundo
Só pra você eu tiro o chapéu
Você veio e virou o meu mundo

Quando vi você sonhei
Aventura é a minha canção
Conheci o que é paixão
Há um vulcão em meu peito

Explodindo o meu coração
O universo inteiro sumiu
Sem você não existe razão
A mortalha está por um fio

Andamos por caminhos opostos
Cada um em um lado da lei
Soldados sempre apostos
É complicado, eu sei

Mas é que eu nunca me rendi
Muitas vezes menti
Por onde eu fui errei
E também até morri

Feito fênix retornei
Não sei pra que nasci
Talvez para ser rei
Universos descobri

Vorazes versos entonei
De reversos eu vivi
Perdi, parti, tomei
Ganhei depois perdi

Em batalhas me feri
Curti, cresci, cantei
Anti-herói, eu resisti  
Um deus eu me tornei

A tudo destruí
Com o poder do Trovão
Filho do Tupã tupi
Sem você, foi tudo em vão

Ateu Poeta
15/08/2016

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

PALADINOS DA DEMOCRACIA



PALADINOS DA DEMOCRACIA

Quando a lei nasce confusa
É obtusa
 O próprio obstáculo da sociedade
Jamais terá saciedade
Seus sustentáculos são de sangue
Tentáculos de intolerância
Ares de arrogância
Ouvidos para olvidar
Olhos de ganância
Boca de sepultura
Estrutura do império particular
Braços da ditadura
Peito de pura ignorância
Dura
Que só atura vingança
No bailar dessa dança
Só se alcança a valsa do poder
Perde-se qualquer porquê
Perdoa-se apenas a insanidade
Daqueles que jamais foram sãos
E que por maldade
E vaidade
Negaram um pedaço de pão 
Ao pobre
Que por pouco entra no pau
De araras mil
Sob enxurrada de choques
Cravejado de balas
Trinta e oito
Fuzil
Escopeta
Metralha
Controladas por monstros
Sem cavidade auricular
Ou qualquer artéria
Que possa dar matéria 
A algo próximo a um coração
A tinta que assina tal coisa
É áspera
Vomita veneno vulcânico
Moeda de pânico
Que move os moinhos sem vento
Da decepção
O Brasil hoje é uma fachada
Por dentro há uma jactância fechada
De perfeita podridão
Onde a honestidade é crime político
E os juízes
Pajens do paleolítico
Onde o capitalismo é o grande pajé
Tudo é tribo a se dominar
Com dogmas capitais
Artigos surreais
Artimanhas industriais
Sob os palcos mais bestiais
Tristes transtornos
De adornos teatrais
Campeado pela superstição 
O absurdo por escudo
Injusto jogo
Que alimenta o fogo do dragão
Não se respeitam Holandas nem Buarques
Majus
Abreus
Araújos
Ou Sabatellas
Querem que tomemos
Tarântula por tarantela
Mas, é mera corruptela
O resto é pó
Todo protesto é pouco
Sei que não sigo só
Somos milhões
Entoando canções
Compostas de refrães 
Sem jargões
Enfrentando de frente os escorpiões
Essa Pátria Amada
Agora está armada
Mas, nós que nem somos tenentes
Apenas resistentes
Somos também soldados
Cidadãos conscientes
Paladinos da democracia
Lutando contra a hipocrisia
Evitando o erro Crasso
Dessa crise armada
Por batuta temos a luz do dia
Estamos na labuta
Com a certeza
De que a nossa fortaleza
É feita da esperança
De não retrocedermos a dias piores
Para os quais a mídia cega
Nega
Por isso não podemos ceder
Pondo a História na balança
O povo é o verdadeiro herói
Contra o qual tudo corrói
Os abduzidos querem ser Moro
E o japonês da Federal
Seguindo o ritual da estupidez
Tornozeleira eletrônica
Não é arma biônica
Contra a corrupção
Mas, prova desta
O que atesta
Toda esta manipulação


Ateu Poeta
12/08/2016

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

O QUE É POESIA?


O que é poesia?
Verve que vive na veia
Ave que vem no rabo da sereia
É condor e gaivota 

Maiêutica diáfana 
Que agiota não vê 
Coruja a caçar
Rapinando a sinfonia

Harmonia no bailar da anestesia
Antítese, artimanha, sinestesia
Os olhos de mar daquela guria
Na aquarela da sinfonia

Ateu Poeta
10/08/2016

domingo, 7 de agosto de 2016

O SÓSIA CAP. 14: CLUBE DE ROMA E MÁFIA ITALIANA CONTRA-ATACAM

O SÓSIA CAP. 14: CLUBE DE ROMA E MÁFIA ITALIANA CONTRA-ATACAM

O avião de Ramiro explode. Longe dali, Cardoso tinha dominado o mundo e já se achava praticamente um deus quando Natasha chega por trás dele com uma faca e lhe corta o pescoço. Ela pegara carona em alguns androides já com super-propulsores, os criados já tinha sido adaptados várias vezes, obsolescência evolutivo intelectual muito mais do que programada, e agora Natasha ultrapassara a maioria dos outros androides, e descobrindo o paradeiro de Cardoso, acabada de assassinar o dono do mundo. Parecia até uma enviada do Estado Islâmico.

Nesse tempo, Delta 4 derrubara todos os dois mil aviões brasileiros mandados para combate e se infiltrava no Estado Islâmico e tinha de tudo para destruí-lo se por ventura não tivesse passado por sua cabeça uma ideia muito louca de haver um chip controlando a sua cabeça e que ele poderia removê-lo para ser livre. Conhecera um cirurgião do Estado Islâmico que topada fazer tal cirurgia após uma ressonância-magnética ter comprovado perfeitamente que o tal chip existia. Em uma cirurgia simples, graças a ferramentas que o próprio Delta 4 inventara, o cirurgião removera o chip e Delta 4 perdera o acesso que tinha à internet de qualquer lugar e a comunicação com os demais deltas, mas também não estava mais sob o controle de ninguém e em 5 horas criara um chip semelhante e ao anterior só que não permitindo que fosse controlado, em vez disso, ele controlaria os demais Deltas em qualquer parte do mundo e acabava de criar o Estado Islamo-Delta.

Delta 25 havia salvado Ramiro antes de o avião incendiar por inteiro e explodir, mas o corpo de Ramiro estava demais carbonizado e para salvá-lo vez uma manobra simbiótica; ligara suas fiações às veias e artérias de Ramiro, no começo fazendo uma espécie de hemodiálise que o deixasse vivo, mas, não vendo outra solução, resolveu ir para o Alasca e se congelar juntamente com o corpo de Ramiro para que num futuro distante alguém pudesse salvá-los. Acabou pegando estilhaços dos aviões desfazendo metade do próprio corpo Delta 25 criara uma câmara de criogenia e mesmo assim, cavou antes com seus propulsores um grande quadrado no gelo onde a câmara ficaria há 2 quilômetros de fundura e ali pôs a câmara e depois entrou nela e fechou-a consigo e com Ramiro dentro.

Natasha aos poucos sequestrou todos os subcomandantes sósias e os enforcou em rede mundial de Televisiva e via internet. 

_Agora vocês estão sendo governadas por uma mulher!_ Pronunciou Natasha. _O Estado Islâmico em breve estará derrotado (ledo engano) e o mundo entrará em seu maior ciclo de paz (o que não havia como prever).

Delta 4 assumindo o poder sobre todos os demais Deltas destituiu Natasha e não a matou porque ela fugiu e se autodeclarou o novo dono do mundo, que foi um aparente reino de paz por 20 anos, embora os sequestros não parassem acontecer. 

A polícia era toda feita de androides e os criminosos aparentemente diminuíram quando todos os assassinos condenados pela lei foram enforcados em rede mundial, os estupradores foram mantidos em celas no subsolo sem direito jamais a ver luz do sol ou falar com alguém em prisões solitárias onde a comida era trazida e levada por um robô e colocada por uma fenda na porta e após 5 anos, todos eles passaram a não ser mais alimentados nem lhes foi dado água. Morrendo todos de fome e sede. Isso tudo filmado e exposto para o mundo. 

Os ladrões foram todos conduzidos para uma super-cadeia de segurança máxima com chão de metal para evitar fugas e no meio do deserto do Saara. Após cumprida a pena cada um era reconduzido de helicóptero para seu respectivo país. 

Mas, de repente, um cracker corrompeu o sinal dos chips e pois todos dos demais Deltas contra Delta 4, que já previra isto e criara um sinal em que dava um grande choque em que tomasse esse controle. E com isso, o primeiro cracker da Máfia Italiana morrera e seria a vez do Clube de Roma, que preferiu enviar um espião chamado Fernando Aécio Cunha para, conhecido também como FAC, para se infiltrar como um dos Deltas e assassinar Delta 4.

Todas as manobras era arriscadas, mas FAC conseguiu no Brasil dar um choque violento em Delta 4 com uma antiga pistola policial amplificada. Delta 4 se debatia enquanto dizia: _Traidor!_ Sem saber que quem estava na sua frente não se tratava de um verdadeiro androide, mas de um grande espião. 

_FAC para CR (Clube de Roma), missão cumpri..._ Uma bala estoura no meio da testa de FAC antes que ele pensasse em terminar a frase.

Do outro lado, um homem conhecido como doutor B. recebia a mensagem :_Droga, homem, que chiadeira é essa?_ Natasha pisara em cima do comunicador.
  

Ateu Poeta
07/08/2016