Temer na cadeia Aécio na cadeia

Temer na cadeia Aécio na cadeia
Copiem e colem em seus perfis

segunda-feira, 27 de março de 2017

TUPÃ-TERA

TUPÃ-TERA

Vocês nos imprimem os seus códigos de barras
Forçam a barra pra que sejamos normais
Presos às normas mais anômalas
Depois cobram de nós que não sejamos iguais


Esqueletos obsoletos da radiação
Enquanto o sistema gera podridão
Fantasmas à deriva na imensidão
Almas amargas, margaridas sem chão

Pássaros mortos postos pra cantar
Todos apostos prontos pra voar
Entoando a canção aprendida na gaiola
Que aprimora os postos mais banais

Diáspora do agora
Que se ancora no caos
A depressão só vai embora
Enquanto é carnaval

O canavial ao escravo devora
No crivo que apavora
O terror é normal
Febril temporal

Ateu Poeta
27/03/2017