sábado, 20 de julho de 2019

SOPRO SABRE

SOPRO SABRE

Paradoxos são tóxicos
Fazem o coração sangrar
A lágria vai voar
Na estrela que caiu

As ruínas de abril
Fecharam o azul do céu
As cavernas do cartel
São uma prisão de anil

Rimas ricas roçam a relva
Roem as roupas do rei
Não garanto que irei
Pra longe do estio 

Da garganta brota o frio
Sopro-sabre do sensei

Ateu Poeta
20/07/2019