sábado, 20 de julho de 2019

SOPRO SABRE

SOPRO SABRE

Paradoxos são tóxicos
Fazem o coração sangrar
A lágria vai voar
Na estrela que caiu

As ruínas de abril
Fecharam o azul do céu
As cavernas do cartel
São uma prisão de anil

Rimas ricas roçam a relva
Roem as roupas do rei
Não garanto que irei
Pra longe do estio 

Da garganta brota o frio
Sopro-sabre do sensei

Ateu Poeta
20/07/2019

terça-feira, 16 de julho de 2019

SONETO DE GUERRA

SONETO DE GUERRA

Não basta
Querer o poema
Sem saber sangrar
Se não doer 

A açucena 
Não dançará
Habilidade 
E instabilidade 

Devem se fundir
É preciso 
Explodir 
Para 

Poder
Poetizar

Ateu Poeta
16/07/2019

quinta-feira, 6 de junho de 2019

VULCÃO INTERGALÁCTICO

VULCÃO INTERGALÁCTICO

Os versos me escrevem
Descrevem
O que 
Nem quero
Saber
Sangram
Dores
Que fascinam
Sanidades me deliram
Dilaceram
E assassinam
O semblante
Do não-ser
São eles que me trazem
De volta 
Do abismo
Que habita em mim
Quando o escuro
Da caverna
Acorda
Carmesim
E o mundo
Amorna
A solidão
A saudade
Em flor
Aflora
O vulcão
Intergaláctico
No universo 
Paraláctico 
A Via Láctea 
É o meu jardim

Ateu Poeta
06/06/2019

quarta-feira, 1 de maio de 2019

A FLOR DO SAMBA

A FLOR DO SAMBA


A flor do samba se foi
Para sempre
Um mar de lágrimas
Afogou o meu coração

Grito de dor
Semeado na mente
Estrela que brilha
Enquanto houver canção

Ateu Poeta
01/05/2019

sexta-feira, 26 de abril de 2019

FELICIDADE INCAPITAL

FELICIDADE INCAPITAL



A felicidade não é um valor capital, econômico, tampouco intangível. Muitos sábios não são economicamente ricos, mas saudáveis.

A alegria está presente na insanidade, na euforia e atá na dor ou no prazer, mas, com ou sem razão de ser, ela é apenas uma mera alegoria. Finge dar sentido à vida, mas é megera ávida embebida em venenosa falsidade, irmã febril da frialdade, vicia; e todo vício é uma prisão.

Para alcançar a felicidade é preciso que haja luta mesmo contra as leis de conduta que nos guiam e agridem. É preciso perder-se no caminho para entender que a própria existência é labirinto e latência de si.

Nem toda resiliência é silente, mas sempre tangente, intransferível, intransigente, transforma o trans trotroir em treponema, tétrico travessão, transferidor, trave do verso-caos no seio do terror.

Ateu Poeta
26/04/2019

Eu não produzo o Sol, mas jogo espelhos vermelhos no arrebol Ateu Poeta 26/04/2019

https://ateupoeta.blogspot.com/2019/04/eu-nao-produzo-o-sol-mas-jogo-espelhos.html
Eu não produzo o Sol, mas jogo espelhos vermelhos no arrebol 
Ateu Poeta 
26/04/2019

quarta-feira, 24 de abril de 2019

Não ser atingido é mais importante do que revidar, soldado morto não vê a guerra acabar. Ateu Poeta 24/04/2019


Não ser atingido é mais importante do que revidar, soldado morto não vê a guerra acabar

Ateu Poeta 
24/04/2019

O lirismo é o abismo da razão. Ateu Poeta 24/04/2019

O lirismo é o abismo da razão
Ateu Poeta
 24/04/2019

Nem tudo que é tântrico tem valor. Ateu Poeta 24/04/2019

https://ateupoeta.blogspot.com/2019/04/nem-tudo-que-e-tantrico-tem-valor-ateu.html
Nem tudo que é tântrico tem valor. Ateu Poeta 
24/04/2019

MITO TRAVESTI

MITO TRAVESTI

Nem toda figura no poder é um mestre. Muitos são meros mitos. O mestre faz o que está ao seu redor evoluir, já o mito é sempre um figura abismal. Mesmo quando travestida de bem, produz o mal.

Ateu Poeta
24/04/2019

PAIXÃO

PAIXÃO

A paixão
Perfura o coração
E faz sangrar
É ilusão
Incontrolável
Sem razão
Que atrai
É medusa
Quem cruza
O seu caminho
Cai
E se queima
No vulcão
A fera fere com lirismo
Aforismo de escorpião

Ateu Poeta
24/04/2019

OCASO NO CAIS

OCASO NO CAIS

O que é transparente demais
Fica invisível
Mas, quando brilha
Humilha
O mais incrível
Ocaso no cais

Ateu Poeta
24/04/2019

ILUSÃO QUE MATA

ILUSÃO QUE MATA

A saudade 
É ilusão 
Que  dói
Fria fúria
De vulcão
Que sangra
Mói a mente
Mata
Toda a vaidade
Canção
Da insanidade
Em Angra
Que corrói
O coração

Ateu Poeta
24/04/2019

OLHO SHARINGAN

OLHO SHARINGAN

Não tenho lar nem clã
Sou o trágico olho sharingan
O próprio vulcão
Dragão no seio do Vesúvio
Num dilúvio que nem sei
O meu sensei é a vida
Ávida na ferida
Que nos faz dolente
Dormente é o som silente
No olhar da serpente
Que me devora
A ucóra do quintal
Já foi embora
Na aurora 
Com avental
De vento
O tridente no no meu peito
Faz o coração sangrar
É rarefeito
Só a luta é salutar
Mas dói
Porque viver corrói
Cada fração do ser
Mais consciente 
Se consciente
Ele mesmo se destrói
Todo ofício vira vício
É precipício da mente

Ateu Poeta
24/04/2019

terça-feira, 23 de abril de 2019

PERIPATÉTICO

PERIPATÉTICO

Milico imbecil feito mito
Desfaz-se em mico e grito
Todo são será esquelético
Dialeto patológico
Peripatético patético

Ateu Poeta
23/04/2019

sábado, 20 de abril de 2019

A sapiência é um sabre sagaz. Ateu Poeta 20/04/2019

 https://ateupoeta.blogspot.com/2019/04/a-sapiencia-e-um-sabre-sagaz-ateu-poeta.html
A sapiência é um sabre sagaz 
Ateu Poeta 
20/04/2019

Paciência não faz efeito, faz favor. Ateu poeta 20/04/2019

Paciência não faz efeito, faz favor 

Ateu Poeta 
20/04/2019

Balão murcho não voa porque vive em vão. Ateu Poeta 20/04/2019/2019

Balão murcho não voa porque vive em vão
 Ateu Poeta 
20/04/2019

O som silente nunca é leniente ao coração. Ateu Poeta 20/04/2019

O som silente nunca é leniente ao coração 
Ateu Poeta 
20/04/2019

AMPLEXO ASTRAL

AMPLEXO ASTRAL

O Universo é 
Um caleidoscópio 
De lego fractal 
Quebra-cabeça 
Ambulante 
No amplexo 
Astral
Ateu Poeta
20/04/2019

A inteligência se ilude para que a vida tenha mais eficiência. Ateu Poeta 20/04/2019

A inteligência se ilude para que a vida tenha mais eficiência 
Ateu Poeta 
20/04/2019

O SISTEMA


https://ateupoeta.blogspot.com/2019/04/o-sistema.html
O SISTEMA

O sistema é o tema
A temer
Trema de alfazema
Com néctar de Poliana
Trama de cartéis
Dama de ferro
Mausoléus em quartéis
Mal olhado
Em chapéus de Mauá
O sal do mar
Com sabor de anzol
Colibri de sol
Numa noite de luar
Trem de Aqui jaz
Que treme o Aquiraz 
E faz fenecer 
Na lama
Parece de porcelana
A Tremembé e Pareci
Mas, se o uno se unir
Toca terror no mundo

Ateu Poeta
20/04/2019

IGNORÂNCIA


https://ateupoeta.blogspot.com/2019/04/ignorancia.html
IGNORÂNCIA

O homem 
Não sabe
Viver 
Sem Paixão
Prazer
E a ilusão
De que
Alguma coisa
Faz sentido
Nesta existência
Sem razão

Ateu Poeta
20/04/2019

Nem tudo que contagia cria sangria no coração Ateu Poeta 20/04/2019

Nem tudo que contagia cria sangria no coração 
Ateu Poeta 
20/04/2019

Sentimento e emoção são a gransifonia da razão. Ateu Poeta 20/04/2019


Sentimento e emoção são a gransifonia da razão 

Ateu Poeta 
20/04/2019

Nem todo ideal é virtual, mas é complicado e necessário criar projetos economicamente atraentes, ecologicamente corretos e socioculturalmente vantajosos ao mesmo tempo. Ateu Poeta 20/04/2019

Nem todo ideal é virtual, mas é complicado e necessário criar projetos economicamente atraentes, ecologicamente corretos e socioculturalmente vantajosos ao mesmo tempo.

Ateu Poeta
20/04/2019

As amarras mentais são cruciantes cruciais. Ateu Poeta 20/04/2019

As amarras mentais são cruciantes cruciais
Ateu Poeta
20/04/2019

O modo mais banal de parecer original é por os pés no absurdo. Ateu Poeta 20/04/2019


O modo mais banal de parecer original é por os pés no absurdo
Ateu Poeta
20/04/2019

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

POETOGRAFIA

POETOGRAFIA

Minha pluma é poetográfica 
Mais que o bailado de Luma 
Arisca grapiúna num céu de condor
Suas dores são amores

Suas lágrimas, louvor
Bálsamo íntimo de simbolismo
Lirismo da angústia
Da esgrima e sangue saem as letras

Que aliteram minha vida 
No violão ou ar da serra
Mar, aurora e luar
No canto da primadona

Tece a vida salutar
Do lobo no seio do horizonte

Ateu Poeta
21/06/2014

OLHOS DE MIRONE


OLHOS DE MIRONE


Olhos de mirone me miram
Mirantes de desejo e frenesi
Cada curva esconde prazer e delírio
Esse corpo é formosura em si

Lábios de carmim e fissuras
Misturam-se em teu camarim
Que visito em sonhos
De risonhos rouxinóis e tamborins

Teu requebrado febril
Torce o pescoço da avenida
Bandolins aos bandos pelo Brasil
A música em teu seio é vida

Os lírios da praça
Transformam-se em jasmim

Ateu Poeta
20/06/2014

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

AFORISMO DE CERVANTES

https://ateupoeta.blogspot.com/2019/02/aforismo-de-cervantes.html
AFORISMO DE CERVANTES

Trânsito na cidade...
Onde transita a felicidade?
Aonde andará o meu amor
Que aqui no peito não habita?

Nem sei mais se era bonita
Ou se a solidão distorcia
Tudo que via e senti
Aferi que era sincero

Será que até eu menti para mim?
E se não era tão austero assim?
Porque às vezes a mente se confunde
E se ilude até o fundo do abismo

Será a vida um aforismo de Cervantes
Ou os moinhos fruto do ostracismo?

Ateu Poeta
20/06/2014

O QUE É POESIA?

O QUE É POESIA?

O que é poesia?
Verve que vive na veia
Ave que vem no rabo da sereia
É condor e gaivota

Maiêutica diáfana
Que agiota não vê
Coruja a caçar
Rapinando a sinfonia

Harmonia no bailar da anestesia
Antítese, artimanha, sinestesia
Os olhos de mar daquela guria
Na aquarela do sonhar

Voar de pé no chão
Porque nenhuma agaiola prende a aliteração

Ateu Poeta
18/06/2014

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

SINFONIA DO PRAZER

https://ateupoeta.blogspot.com/2019/02/sinfonia-do-prazer.html
SINFONIA DO PRAZER

Teu cheiro tem sabor
De um toque
A galope
Da sinfonia do prazer
A mil
Nessa dança
Sou criança
Na ciranda da paixão
Cadê a chave do teu coração?
O sim é o síndeto da satisfação
Símbolo da fascinação
Teu beijo é o néctar do azul do céu
Veneno e fúria de um vulcão
Canção em gota de Babel

Ateu Poeta
15/02/2019

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

EIS A TRAGÉDIA

EIS A TRAGÉDIA

Ateu 
não
tem 
avatar

Ateu Poeta
12/11/2019
Pensamento-poesia em homenagem a Ricardo Boechat, um dos ateus mais famosos do Brasil que faleceu em um acidente aéreo no dia 11/02/2019.

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

MONETIZAÇÃO

https://ateupoeta.blogspot.com/2019/02/monetizacao.html
MONETIZAÇÃO

Quantas calorias têm o pão de cada dia?
Quanto Vale a vida
Para o vil capital?
Lama no São Francisco
Panorama abissal
Quanto vale a grama
De um mundo marginal
Onde o ladrão é rei
Manda na lei industrial?
Já parou para contar?
Já sangrou para lutar?
Já cantou para calar?
Já dançou até cansar?

Ateu Poeta
07/02/2019

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

QUAL É A COR DA CAIXA-PRETA?

QUAL É A COR DA CAIXA-PRETA?

Reunião na ALERJ com o direitistas do momento.

Raquel Dodge pergunta à Catapreta 
:_Vossa excelência saberia me dizer como se chama a anti-heroína Alícia no desenho "O Homem-Aranha" quando ela está com traje de combate?

Catapreta:_Sempre que pronunciam "delta" nas equações só me lembra o Rio Nilo e fico imaginando um druida gótico lendo "Alice através do espelho". 

Raquel Dodge retira um par de algemas da bolsa e nisso chega Damares interrompendo o diálogo de repente:_Que história é essa de druida? Não me digam que estão vendendo o Kit Capeta!

Eduardo Bolsonaro diz para seu pai, Jair:_Papai, as mulheres estão me olhando com lupa quando eu passo na rua.

Jair Bolsonaro:_Deixa de ser marica! Depois você faz uma cirurgia pra mudar isso daí, tá OK? 

Carlos Bolsonaro:_Papi, lá fora tem um boneco inflado, mas tá escrito nele "Boneco Inflávio". Esses petitas são todos analfabetos!

Flávio Bolsonaro pergunta a Moro:_Afinal, Moro, quem é essa Bona Cera? É irmã daquele diretor da Globo que editou a entrevista do Collor para o Lula não ganhar a eleição?

Cid Gomes, cuja presença não tivera sido notada até então, com a cara toda vermelha de raiva, segurando um copo de leite na mão esquerda e uma rosquinha de morango na direita, diz:_O Lula tá preso, babaca! Pergunta pro Queiroz de que cor é a caixa-preta do avião!

Jair Bolsonaro:_Cid, não fale assim com os meus filhos, tá OK? Ou eu pego essa sua rosquinha e parto no meio!


Ciro Gomes vê que Cid mordera os lábios de excitação e fala: _Cid, sit! Olha, Jair, eu sei que você é o Idiota do ano na França e no Google, mas se tocar no meu irmão eu meto a bala no monossílabo tônico do seu dicionário. O seu símbolo químico do cobre vai ficar roxo igual aos seus beiços de jumento depois de umas boas maubadas, seu...

Jair Bolsonaro:_Hum, a menina gosta de um jumento...

Ciro Gomes:_ Olha, o Toninho do Diabo está aí fora com uma galinha na mão e uma laranja na outra. Tem manifestantes comendo maçã, tomara que joguem em você! Um outro messias, que não comia galinha, foi morto na cruz._Tira uma peixeira da cintura e diz:_A minha faca, hoje, está beatificada, batizada pelo Padim Ciço. Está mais amolada do que faca de bispo, se é que você me entende!

Adélio Bispo chega chorando para Ciro e diz:_Não faça isso, seu Ciro, aquela faca era de brinquedo!

Jair Bolsonaro põe a mão na cara, olha para Adélio Bispo e diz:_Ô, imbecil, não era pra contar pra ninguém que aquela faca é de circo!

Adélio Bispo:_Imbecil é o senhor!

Jair Bolsonaro:_Eu não sou imbecil, eu sou é Idiota e isso é bem diferente!

Moro:_Deixem isso para lá! Isso não vem ao caso. O Dallagnol está chegando com um novo Power Point que joga a culpa toda em cima do Lula.

Cid Gomes grita de longe:_O Lula tá preso, babaca!

Moro saca o revólver para atirar em Cid, mas Ciro está com a peixeira amolada já ferindo o pescoço do magistrado e fala:_Queridíssimo magistrado que eu não recebi na bala, faça-me o favor de me dar a sua arma, que igual à esta eu tenho três comigo e o Cid sempre sai de quatro, digo, de quatrocentos e oitenta. Ele vai pedir desculpas e o senhor irá aceitar prontamente se não quiser que eu toque fogo neste cabaré inteiro com o senhor dentro mais amarrado que aquela protagonista do filme "Cinquenta tons de cinza"!

Guilherme Boulos escuta de fora da ALERJ e grita:_Não são "Cinquenta tons de cinza", são "Cinquenta tons de Temer"! Vocês são parte da Banda Podre deste Brasil! Libertem Lula!_ O povo grita "Lula Livre".

Cid Gomes abre a janela e grita:_O Lula tá..._Ciro Gomes tapa a boca de Cid Gomes e fala:_Já chega, meu irmão, a sua língua de trapo está criando mais confusão do que a minha e a do Jair Kit Gaynaro juntas! A sua boca ficará amarrada até a gente chegar em casa.

Ateu Poeta
21/01/2019

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

INVERNO ASTRAL

INVERNO ASTRAL

O aquém do caos não é aqui
Aquilo ali além da lei
A lá Ninsei
Nonsense sem sensei

A vaidade que há em ti
Faz a primavera em si
Aflorar a fruir
So far away

Só farei Sol
Só sol e fá, hey!
Rei que não sou
Do Rock'n'roll

Quando a tempestade cair
Não mais será verão
No meu coração
Que o vulcão partiu

O blues do céu da tua boca
Deixa minha mente oca
Será que soul
No funk de Foucault

O kant que dificultou o canto
Da poesia de Platão?
Dancei sóbrio burbom 
No batom do teu botão

Em noite de neon 
O vetor não vê o fator espectral
Que há no víride do vidro
Do inverno astral

Ateu Poeta
15/01/2019

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

domingo, 30 de dezembro de 2018

CRISTAL

https://ateupoeta.blogspot.com/2018/12/cristal.html
CRISTAL

Todo o teu ser me engole
Doce gole de prazer
Convexa pílula sem bula
Nua dose de volúpia
Tua gula é de laser
Cada caverna profunda
Quebra uma lei rotunda
E uma noite moribunda
Suga o dia
No seio da teoria fria
Morre mais um Platão
Sem pão vem a nostalgia
Álgebra sombria
Penumbra de ilusão
O vulcão da garganta
Acalanta
Kant canta
Lazer vira pranto 
Em cada canto
Se o encanto da saudade fala
O fino fio da mortalha espreita
Tudo o que é torto endireita
Quando o mito cai
O grito é infinito 
Quando cala
E não sai
A saia se esvai no vento
Arraia raia o Sol
O arrebol da praia
Cheio de sabor e sal
Colore as dores incolores
Do teu corpo de cristal

Ateu Poeta
30/12/2018

domingo, 16 de dezembro de 2018

O SEIO DA SERPENTE

O SEIO DA SERPENTE

Celeridade silente é a cilada docente que adoça a insanidade e sangra o sacro seio da serpente

Ateu Poeta
17/12/2018